ARQUIVOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA - SEÇÃO BAHIA

Caminhando, Aprendendo e Crescendo

Há vinte e um anos um grupo de psicopedagogas do Estado da Bahia se reuniu para fazer uma grande síntese: a criação da Associação Brasileira de Psicopedagogia – SEÇÃO BAHIA.

Era a síntese de uma história que teve início em 1964, com a inauguração do Instituto Psicopedagógico da Bahia, fundado pelo Dr. Luiz Fernando Pinto, diplomado em Medicina e depois em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia.

O Instituto Psicopedagógico da Bahia que funcionou de 1964 a 1974 era destinado a promover a educação do excepcional por deficiência mental (terminologia adotada na ocasião), com o objetivo de proporcionar a cada aluno, meios para o desenvolvimento máximo de suas potencialidades para progredir segundo o seu ritmo de aprendizagem.

Em 1967 o Instituto Pestalozzi da Bahia é reinaugurado com uma estrutura composta de uma Coordenação Geral e Administrativa e uma Coordenação Psicopedagógica.

No início da década de 70 foi criada a Divisão de Assistência Psicopedagógica no então Departamento de Ensino de 1º grau da Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

Com a extinção do Instituto Psicopedagógico da Bahia, em 1974, sua então Coordenadora, Maria Auxiliadora de Azevedo Rabello montou o seu primeiro Consultório de Psicopedagogia, para atendimento individual a crianças com deficiência intelectual e crianças com dificuldades específicas de aprendizagem. Sua formação começou com o Curso de Especialização em Educação Especial no Rio de Janeiro e continuou em parte autodidata, e em parte orientada por Dr. Luiz Fernando que era também Professor de Clínica Psiquiátrica da Universidade Federal da Bahia

Outras práticas psicopedagógicas espontâneas e autodidatas foram surgindo, até que em 1987, os saberes produzidos nestas práticas começam a ser legitimado com a formação em Psicopedagoga Latu Sensu de Maria Auxiliadora de A. Rabello na Faculdade São Marcos, hoje Universidade São Marcos, em São Paulo.

A formação de psicopedagogos na Bahia teve início na década de 90 quando surgiram os primeiros cursos de psicopedagogia promovido pelo Centro Psicopedagógico Vocacional e de Recursos Humanos – CRIA, em 1990, sob a Coordenação de Débora Pereira, Jozélia Abreu e Luzia Calhau; pelo Centro de Estudos e Terapias Integradas de Salvador – CETIS, em 1992, sob a Coordenação de Tereza Cristina Marinho e Ana Maria Galvão; e logo em seguida, pela Universidade Federal da Bahia – UFBa sob a Coordenação de Jacy Soares.

Em 1994 surge o primeiro movimento de organização dos psicopedagogos da Bahia com a criação do Núcleo Bahia de Psicopedagogia, coordenado pelas psicopedagogas Tereza Cristina Lemos Marinho e Ana Maria Galvão.

As experiências acumuladas nesta longa caminhada animou um grupo de psicopedagogas a se unir a Tereza Cristina e Ana Galvão, então Coordenadoras do Núcleo Bahia e requerer da Associação Brasileira de Psicopedagogia – Nacional, com sede em São Paulo, o reconhecimento do Núcleo Bahia, como SEÇÃO BAHIA.

Foi assim que no dia 12 de setembro de 1996, no X Encontro de Psicopedagogia da Bahia, realizado pelo Centro de Estudos e Terapias Integradas – CETIS, foi declarada a criação da Associação Brasileira de Psicopedagogia – SEÇÃO BAHIA, na presença da então presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia – Nacional, Neide de Aquino Noff, a quem agradecemos o incentivo, a orientação e o apoio necessário para nossa organização como órgão de classe.

Durante os 21 anos de sua existência a Seção Bahia teve como Presidente:

Gestão 1996 – 1998 Tereza Cristina Lemos Marinho
Gestão 1999 – 2001 Maria Auxiliadora de Azevedo Rabello
Gestão 2002 – 2004 Maria Angélica Moreira Rocha
Gestão 2005 – 2007 Débora Silva de Castro Pereira
Gestão 2008 – 2010 Débora Silva de Castro Pereira
Gestão 2011 – 2013 Jozélia de Abreu Testagrossa
Gestão 2014 – 2016 Nilzan Gomes Santos
Gestão 2017 – 2019 Joanice Maria Bezerra Souza

Confira o Mural das Presidentes

Clique aqui

Durante estes 21 anos a SEÇÃO BAHIA se fez presente na Associação Brasileira de Psicopedagogia – Nacional, com representatividade no Conselho Nacional de Psicopedagogia, no Conselho Editorial da Revista Psicopedagogia na Diretoria da Nacional, em Congressos Nacionais e Internacionais.

Além da sua participação nas atividades do Conselho Nacional, a SEÇÃO BAHIA vem realizando nestes 21 anos, diversas atividades do âmbito estadual tais como: criação do Boletim Psicopedagogia, elaboração do Regimento da SEÇÃO BAHIA, Conferência Internacional, Reuniões de Diretoria, Reuniões de Conselho Estadual, Reuniões Científicas para discutir temas pertinentes à psicopedagogia, Ciclo de Palestras mensais, Grupos de Estudos, Encontro com Coordenadores de curso para discutir diretrizes para formação do psicopedagogo, Sessões de Reconhecimento do psicopedagogo, Fórum Estadual, articulação com instituições para fazer parcerias. Tem também participado dos Congressos Nacionais com palestras e já sediou o II Encontro Nordeste de Psicopedagogia.

Ao completar a sua maioridade, a SEÇÂO BAHIA se orgulha da sua caminhada e agradece a todos que contribuíram com o seu crescimento.